sábado, 19 de novembro de 2016

Marcha da morte




Alheio aos acontecimentos na blogosfera sigo meu caminho , como já disse antes , prego que se destaca é martelado, se você não for forjado a frio, fique na sua e trabalhe nos bastidores .
Para bom entendedor meia palavra basta, eu já sabia que muitos cairiam diante dessa marcha da morte , os fracos caem nos primeiros quilometros , a gente não liga pois já era de se esperar conforme a caminhada vai se tornando mais árdua muitos pensam em desistir mas mesmo assim seguem em frente passo após passo ,outros tentam manter a mente longe para fugir da dor acreditando que logo o martírio ira terminar para enfim podermos usufruir dos frutos do nosso sacrifício .
Mas de repente quem puxa a caminhada , os mais fortes, suas referencias, caem por terra também , você passa por eles seguindo ,e se perguntando quando sera minha vez , o quanto posso suportar .
Mais nesses momentos de agitações e incertezas vem a cabeça para que fazer isso ? Qual intuito em continuar ? O retorno compensa ? Que retorno?
Diferentemente de quem caminhou a marcha da morte aqui temos escolha , parar não trara nenhum prejuízo, nenhum maleficio nenhum risco, nenhuma importância logo seremos esquecidos, ai sim veremos que se estressar por isso não leva a lugar nenhum.
Muitos foram outros virão, e duro ver um lugar que seria para troca experiencias ,ajuda mutua ,insights diversos, se perdendo dessa forma .
Quem vai abrir suas experiencias sentindo inseguro para o fazer ?
Ao mesmo tempo que penso na insignificância individual dos blogs , mesmo assim por menor que seja, todos tem sua importância ,um texto puxa as pessoas para um mundo maior um mundo de possibilidades , blogs de mais de 5 anos quando você começa a ler ,em dois três dias você vê a vida do escritor passando como um filme em sua cabeça as trajetórias de incertezas , as falhas , planejamentos ,mudança de rotas incríveis …as vezes me vejo em algum ponto desse caminho e posso me inspirar a criar o meu também…

fico triste com as baixas que tivemos mais também fico feliz por ter tido oportunidade de aprender com todos... 
Obrigado 

terça-feira, 15 de novembro de 2016

20.000 obrigado


Como de costume queria agradecer as visitas 20k ainda bem que meu patrimônio esta crescendo mais que o blog kkk.
Mais já era de esperar não sou um As da comunicação e sempre fui mediano para baixo em toda e qualquer atividade que me propus a fazer ,não me vem na cabeça nenhum momento de destaque por mérito próprio .
Não quero posar de derrotista fazer o JPBF , apesar de me enquadra perfeitamente no termo.




Tento me manter motivado com alguns vídeos documentários e musicas ,tento obter informações para ser um pouco mais culto , mesmo que isso não seja valorizado no meu circulo social , mostrar um pouco que seja de conhecimento em algumas áreas soa como arrogância ou dono da verdade então continuo evitando assuntos como politica e econômica ,como meu viés liberal ,minha visão da social um pouco mais conservadora, ou ate mesmo financeira onde me atrevo a dar dicas simples como guardar 10% provisionar gastos sazonais ou anuais como uma viagem de férias ou IPVA IPTU material escolar , “imprevistos” previstos como uma manutenção no carro, multas ou em casa talvez um dente quebrado ou eletrodoméstico queimado entra tantas dicas batidas aqui na blogosfera 
 Sempre me rebatem com argumentos fáceis de quebrar ai acabo respondendo “ é foda” “complicado mesmo” “entendo” “difícil” ou simplesmente “ahamm”.
Me cansa isso , já me falaram que meu ponto fraco é meu pessimismo e descrença , mais quem já esta acostumado as coisas darem errado é difícil enxergar de outra maneira ,pareço bem estável emocionalmente a quem vê de fora mais minha cabeça e um redemoinho de ideias , altos e baixos ,tem dias que penso que posso mudar o mundo em outros penso por que continuar aqui.

Deixando esse tom vitimista depressivo de lado o blog me ajudou muito a organizar minhas ideias esta funcionando como meu terapeuta as vezes ,apesar de escrever pouco , durante a elaboração do texto vou pensando me acalmando e a vista que estava turva começa desembaçar.